Total de visualizações de página

sábado, 15 de outubro de 2011

Documentário: CELLY & TONY CAMPELLO, os Brotos Legais


Gravação com CELLY CAMPELLO em sua casa em Campinas - 1998








CELLY E TONY CAMPELLO os pioneiros do rock no Brasil, foram os cantores que fizeram com seu canto um divisor de águas na Música Brasileira, transformando a cidade de Taubaté no berço do rock.
Um documentário com produção da ND PRODUÇÕES, co-produção da C2 e da LUMIX ART FILMES.Estréia em janeiro de 2012.

Nascida na capital paulista e criada em Taubaté, Celly começou sua carreira precocemente: dançou "Tico-Tico no Fubá" aos cinco anos numa apresentação infantil. Com seis anos cantou na Rádio Cacique em Taubaté, aonde passou toda sua infância. Se tornou uma das participantes do Clube do Guri (Rádio Difusora de Taubaté). Estudou piano, violão e balé durante a infância.
Aos doze anos já tinha o próprio programa de rádio, também na Rádio Cacique. Aos quinze anos de idade (1958) gravou o primeiro disco, em São Paulo no outro lado do primeiro 78 rotações do irmão Tony Campello que a acompanhou em boa parte da carreira como cantora e atriz. Estreou na televisão no programa Campeões do Disco, da TV Tupi, em 1958. Em 1959 estreou um programa próprio ao lado do irmão Tony Campello, intitulado Celly e Tony em Hi-Fi, na Rede Record, o qual apresentou por dois anos.
A carreira explodiu em 1959 com a versão brasileira de Stupid Cupid, que no Brasil virou Estúpido Cupido. A música foi lançada no programa do Chacrinha e se tornou um sucesso em todo país no ano de 1959. Nesse mesmo ano participou do longa-metragem de Mazzaropi, Jeca Tatu.
Durante a vida gravou outros sucessos: Lacinhos Cor-de-Rosa, Billy, Banho de Lua, que lhe renderam inúmeros prêmios e troféus, inclusive no exterior, e lhe deram o título de Rainha do Rock Brasileiro.
Para tristeza de toda uma geração que se espelhou no trabalho, Celly abandonou a carreira no auge, aos 20 anos, para se casar e morar em Campinas. Foi em 1962, com José Eduardo Gomes Chacon, o namorado desde a adolescência. Com José Eduardo, com quem permaneceu casada até morrer, Celly teve dois filhos, Cristiane e Eduardo, e dois netos.
Celly vinha sendo cogitada para apresentar o programa Jovem Guarda (TV Record), ao lado de Roberto e Erasmo Carlos. Como abandonou a carreira, Wanderléa tomou seu lugar.
Em 1976, foi trazida de novo ao sucesso graças a telenovela Estúpido Cupido (homônimo do grande sucesso, de 1959) na TV Globo, na qual gravou uma participação especial. Incentivada pelo sucesso da novela, tentaria retomar a carreira, chegando a gravar um disco e fazendo alguns espetáculos. Mas com o término da novela, voltou ao ostracismo.
Vítima de um câncer, Celly morreu em 3 de março de 2003, no Hospital Samaritano em Campinas. video

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

CONTATOS ND PRODUÇÕES

ND PRODUÇÕES ARTÍSTICAS - Ancine : 20.826
(11) 2366.7853 
(11) 98197.6003
(11) 96910.5239
(11) 96739.7310
dimasjunior17@yahoo.com.br 
inacio_nd@hotmail.com

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

PARCERIAS NO MERCADO AUDIOVISUAL


A ND PRODUÇÕES encontra-se atualmente com parcerias em projetos de produções audiovisuais de grande porte juntamente com renomadas emprêsas do mercado brasileiro.
Grandes profissionais envolvidos em projetos sérios de documentários e filmes que irão com certeza contribuir com a ARTE BRASILEIRA !

PORTFÓLIO - DIMAS OLIVEIRA JUNIOR









Minisséries, Documentários, Institucionais, Campanhas
Um trabalho realizado nos últimos 20 anos, sempre prevalecendo a ARTE, CULTURA e PROFISSIONALISMO.
video

domingo, 18 de setembro de 2011

CONHEÇA A ND PRODUÇÕES - DIMAS OLIVEIRA JUNIOR



DIMAS OLIVEIRA JUNIOR (Sócio-Diretor)

Pesquisador, Historiador, Escritor, Diretor de TV e Documentarista, realizador de diversos documentários importantes para o resgate da memória brasileira, entre eles : O Brasil Brasileiro de Ary Barroso, Marquesa de Santos uma História Real, Vila Buarque um Ponto de Cultura, As Faces de Pedro I, Adoniran Barbosa, entre outros 30 títulos realizados para a Rede STV (Sesc Senac ). Além disso pertenceu ao quadro de profissionais das emissoras : Band Vale, CNT/GAZETA, Rede Mulher ( Record ). Recebeu o título de “ Cavaleiro da Ordem Real de Dom João VI ” e a Medalha de Honra o Mérito Thomé de Souza, pela Academia de Letras de São Paulo, pelos seus relevantes trabalhos realizados em pról da Memória nacional. Também dirigiu em 2008 o filme DESATINO lançado na Casa das Rosas com grande repercussão da mídia . Atualmente está finalizando o documentário (docudrama) : DIRCINHA BATISTA – A Força Revolucionária da Música Brasileira. Colaborador do Jornal “A Tribuna “ ( Taubaté ), durante 10 anos, como colunista. Autor dos livros : “Magdalena Querido Guisard-Uma Luz nos Céus de Taubaté” e “ Mulheres de Taubaté “, além do ainda inédito : “Os Anos Dourados do Rádio Brasileiro” . Prêmio 2.000 da Editôra Scortecci, na categoria “Escrevendo Mulheres”, com o conto : “Uma Luz nos Céus de Taubaté!”.
• Em 2010 foi contemplado com o PROAC-2010, pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, pelo roteiro e direção do documentário : SUPER HEROIS DO SEXO .
• Contratado para administrar o Curso de CINEMA DOCUMENTAL ( CRIAÇÃO DE ROTEIROS ) , para a Casa das Rosas – SP , pela Secretaria de Estado da Cultura, a partir de Setembro de 2011.
• Contratado para administrar o Curso de Cinema NATURALISMO NA ARTE DE INTERPRETAÇÃO PARA O CINEMA , para a Casa de Cultura Guilherme de Almeida – SP , pela Secretaria de Estado da Cultura – Maio de 2011.

CONHEÇA A ND PRODUÇÕES - JOSÉ INÁCIO



JOSÉ INÁCIO (Sócio-Diretor)

Desde cedo envolvido com a área de produções audiovisuais, José Inácio vem somando em suas atividades artísticas uma vasta experiência no mercado de produções artísticas, principalmente no segmento de Institucionais, como : "NESTLÉ-VIAGEM PELA LITERATURA", acompanhando as gravações por todo o Brasil, de norte a sul, "GAFISA","X-TAPA","SINDICATO DOS TRABALHADORES", "SINDICATO DOS TEXTEIS", "ITAPEMERIN", entre outros. Também participou da produção de diversos documentários realizados para a Rede STV (SESC SENAC), com destaque para : "O BRASIL BRASILEIRO DE ARY BARROSO", "80 ANOS DO RÁDIO NO BRASIL", "O MÁXIMO DAS MÁXIMAS", "AS FACES DE PEDRO I". No Teatro exerceu a produção executiva do espetáculo-musical : "SONHOS DE UMA VEDETE" (Teatro Itália e Teatro Santo Agostinho). No cinema participou do curta-metragem "CURRA" ( de Gladson Ramos ), e do longa-metragem "OS ÚLTIMOS COMPASSOS" ( de Dimas Oliveira Junior ), além de participações especiais a convite da produtora Cintia Bazan para quadros produzidos para TVS do Japão. Atualmente José Inácio administra os Cursos de Cinema ministrados por Dimas Oliveira Junior para Casas de Cultura administradas pela Secretaria Estadual de Cultura.